Depois de várias frustrações e quedas, cá estou novamente lutando contra a balança com reeducação alimentar e exercícios físicos. Meu objetivo não é ir à praia de biquíni, usar cropped e andar de barriga de fora. Sou realista e simplesmente quero ser feliz do jeito que eu me sinta bem comigo mesma. E qual é o jeito que eu me sinto bem? Usar minha calça jeans tamanho 42 com minhas camisetas geeks tamanho M sem me sentir feia, com auto-estima elevada e com segurança total de que eu voltei a ser EU mesmo não sendo um padrão de beleza. Se por acaso eu chegar a usar um biquíni, mérito e obra do acaso, mas este não é o foco.

cris-recomeco recomeço #Recomeço: Eis que surgirá uma nova Cris cris recomeco

Sempre fui uma pessoa alegre, engraçada, faço todos rirem, mas me perdi.
Por um tempo esta Cris se apagou e aderi a usar máscaras pra me mostrar forte, só que por dentro, estava fraca, vazia e morta. Então, depois de vários tombos e frustrações, decidi me reconstruir e trazer a velha Cris de volta mesmo que o caminho seja longo e por vezes cansativo. Sei que vontades de desistir virão em vários momentos e serão muitos, mas vou lutando contra. Sou um tanto quanto instável, tenho que reaprender tudo de novo.

Vou compartilhar com vocês os meus estágios de emagrecimento e assim me tornar uma nova pessoa e mais feliz, principalmente pelo instagram, então me sigam http://instagram.com/crisbds.
Não vou me prolongar demais contando minha vida tin tin por tin tin, mas vou tentar resumir quem sou abaixo e ser o mais breve possível só pra que vocês tenham um melhor entendimento sobre mim:

*Sempre fui gorda.
*Vivi minha infância com alto complexo físico.
*Depois de um tempo “melhorei” ao iniciar várias dietas malucas e torturas psicológicas na adolescência.
*Viciei em remédios para emagrecimento e compostos sob prescrição de médico Endocrino. Tomei por muitos anos.
*Efeito sanfona. Engorda, emagrece. Estrias, flacidez. Felicidade momentânea. Uma verdadeira montanha-russa.
*Meu pai e minha mãe faleceram, o que gerou depressão e crises de ansiedade. Engordei horrores, Peso maior de 89kg. Carga emocional altíssima pela qual convivo até hoje.
*Última vez que tomei remédios foi em 2012. Emagreci pakas e fiquei linda para o meu casamento. Viajei me sentindo a poderosa curtindo praia e piscina no meu maiô estilo engana mamãe.
*Pratico exercícios físicos em casa há 3 anos. Iniciei uma vida saudável em 2013 e em 2014 alcancei 72kg e finalmente entrei na minha calça nº42 me sentindo linda, maravilhosa.
*A depressão me pegou de novo em 2015. Vários momentos de impotência pois meu marido estava passando por complicações na saúde, vesícula, onde uma cirurgião foi realizada para a remoção no mês de Julho. Desde então entrei em um ciclo de depressão, desmotivada, cansada da vida, sem auto-estima 100%.
*Finalmente 2016. Quero viver. Quero ser feliz. Depois de um início de ano conturbado, no fim do poço, com altas doses de ansiedades, crises estas geralmente a noite, depressão no auge, pensamentos suicidas, vontade de viver mas desistir de tudo, bipolaridade irritante e falta de amor pela vida, decidi me dá mais uma chance.

Março de 2016 :)
Um novo #recomeço. Uma nova Cris vai renascer, e como a fênix, deixar as cinzas para trás.
Uma frase que me motiva e me faz acordar cada dia sem pensamentos sabotadores e persistir, persistir com a forcinha que ainda me resta venho do meu marido:

“Seguir em frente, dia-após-dia. Um passo de cada vez. Um dia por vez.”

E assim vou seguindo, com o apoio daqueles que me amam, adoram e me seguem.
Controlando a ansiedade com meu blog, mesmo que ninguém leia.